Adeus Clóvis,

Lá em 1989, quando o triathlon estava recém sendo conhecido como esporte de competição, Santa Catarina, já realizava suas próprias através da Córpolis, Associação dos Corredores de Rua de Florianópolis, que tinha a Profa. Naida na direção e da ATRISC, Amigos do Triathlon de Santa Catarina, grupo espontâneo criado para a difusão do triathlon.

Neste mesmo ano , em março, o primeiro Triathlon Aniversário de Florianópolis, foi realizado na Lagoa da Conceição, repetindo-se em dezembro.

A Córpolis e a ATRISC, buscavam então um novo lugar, para o Triathlon Aniversário de Florianópolis, a ser realizado em março de 1990.

A Profa. Naida, pedalando na SC 400, em direção à Jurerê, encontra-se com o atleta Clóvis Fischer, então conhecido como ciclista e corredor de rua, sócio da Córpolis.

Pedalando e conversando ( com pouco trânsito na época), a procura de um possível local de prova, Clóvis se encaminhou para o final da Av. Maurício Stirostyki, local que se apresentou adequado, sendo ali realizado o I. Triathlon de Jurerê, permanecendo por todos estes anos, sendo considerado desde então como o “padrinho” e” mentor” desta prova que já mudou de lugar de largada por várias vezes, mas sempre em Jurerê.

Participante do Triathlon de Garopaba, nas suas 23 edições, Clóvis, pessoa, bondosa, de bom humor constante, colaborador, até bicicleta doou para o Projeto de Escolinha.

A vida nos reserva surpresas, às vezes muito tristes, e este “dinossauro” do triathlon catarinense, que hoje nos deixou, se despediu da vida terrena, pedalando sua bicicleta, fazendo o que mais gostava, e agora “pedala” rumo à eternidade.


Adeus Clóvis,
Voltar para Notícias